Conserbrás realiza 10° Ação Nacional FEBRAC na ponte do rio Paranaíba, em Patos de Minas.

Voluntários e colaboradores da CONSERBRÁS na 10ª Ação Nacional Febrac sobre a Ponte do Arco.

 

 

O Grupo Conserbrás mobilizou uma grande equipe de voluntários no último sábado (16/09) para a 10ª Ação Nacional Febrac (Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação) – Limpeza Ambiental.

A iniciativa aconteceu em parceria com o SEAC-MG (Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado de Minas) e contou com a participação da Polícia Militar Ambiental, que controlou o trânsito e auxiliou os voluntários na blitz educativa com a conscientização dos transeuntes sobre a destinação adequada do lixo. A movimentação iniciou às 8h na ponte do Rio Paranaíba, com limpeza e remoção do lixo espalhado às margens da ponte e vias de acesso.

Ao final da ação, o balanço foi positivo. Os voluntários recolheram quase uma tonelada de lixo como plásticos, papéis, restos de alimentos, entre outros. O lixo recolhido foi encaminhado ao aterro sanitário da cidade; materiais eletrônicos e pneus foram separados para a destinação correta.

 

História da ponte do Rio Paranaíba (Ponte do Arco)

O projeto de construção da ponte do Rio Paranaíba começou a ser idealizado em 1855. A intenção era substituir o Porto do Justino que existia ali, para fazer a passagem de pessoas e mercadorias para a outra margem do Rio.

Antes, foi construída uma ponte de madeira. A construção da ponte atual só teve início em 1910. A obra foi finalizada após 16 anos de trabalho. A inauguração da ponte sobre o Rio Paranaíba ocorreu em 1926 e representou um marco para a arquitetura nacional.

À época, o governador do Estado disse que a passagem era a mais importante obra arquitetônica da década em toda a América do Sul. O projeto chama a atenção até hoje. Em vez de construir pilares, os profissionais optaram por arcos, fazendo com que a estrutura ficasse suspensa. Este modelo de construção era inédito e foi o primeiro a ser construído na América do Sul.

Devido à sua importância para a economia, para a história do município e por representar um marco na arquitetura brasileira, a ponte foi tombada pelo Patrimônio Histórico e se transformou em cartão postal da cidade. Parabéns à equipe de voluntários que dispôs de seu tempo para participar desta iniciativa por uma cidade melhor e mais consciente.

Clique no link e veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=MoEGNSnG5lg

Clique no link e veja mais fotos: https://goo.gl/TGHVdd